Cromoterapia – Cores Quentes

Agora vamos para as funções terapêuticas de cada cor quente e onde aplicá-la, de acordo com o levantamento feito pela Futura Tintas.

Vermelho e rosa: atuam no sistema circulatório. Aceleram o fluxo de sangue. São cores quentes, relacionadas a amor, paixão e alegria. São utilizadas para aumentar a vitalidade.
Laranja: Cor energética que representa alegria e felicidade. Além de dar a sensação de bem-estar, aumenta a auto-estima e a força de vontade. Aumenta o apetite e ajuda a combater a anemia. É indicada, também, para tratar descontentamentos, depressão e pessimismo.
Amarelo: Cor clara e alegre. Auxilia a coragem, a sabedoria e o intelecto. Melhora o raciocínio, o aprendizado, a criatividade e a concentração. Promove a digestão, fortalece nervos e glândulas endócrinas. Ajuda a limpar as impurezas do sistema linfático e dá energia para as funções intestinais.

As fotos abaixo são de um projeto da arquiteta Alessandra Luz, com nosso mobiliário.

 

_MG_3084_1119

_MG_3246_1270

_MG_3367_1385

J.Vilhora_5699

Cromoterapia – Cores Frias

Você gosta de cores frias?

Então confira como elas podem ser utilizadas e as sensações que elas transmitem.

Verde: É uma cor neutra, sedativa e relaxante. Quando a pessoa está estressada, o verde traz equilíbrio emocional. Promove as faculdades intelectuais, estimula o sistema imunológico e o crescimento.

Azul: limpa, profunda e relaxante. É a cor da paz e do infinito. Acalma a dor, estimula a criatividade, harmoniza o intelecto e os sentimentos. Auxilia a intuição e favorece a meditação. É aconselhável colocar uma lâmpada azul no quarto de crianças agitadas e inquietas. Para os adultos, ajuda contra insônia e a ansiedade.

Índigo: A cor atua exclusivamente sobre o sangue e a corrente sanguínea. É usada sobre ferimentos com sangue, em artérias, veias e vasos.

Lilás: Promove o alerta e a conscientização. É a cor das energias cósmicas e da inspiração. Harmoniza todos os órgãos do corpo. É um excelente cauterizador e higienizador de feridas internas e externas.

 

_MG_1278a

Foto: Show Room A Especialista

IMG_6411

Foto: Show Room A Especialista

_MG_4294_2196

Foto: Projeto Alessandra Luz

Cromoterapia – A Cor da Saúde

Estamos iniciando mais um ano, com ele novas ideias, perspectivas, caminhos e ambientes!

Você sabe que o ambiente externo pode interferir no seu bem estar, físico e emocional. Colocando isso em prática, vamos falar um pouco hoje sobre cromoterapia.

Seja qual for o desconforto físico ou emocional, o consultório médico é o melhor e mais curto caminho para o tratamento. Mas a decoração da sua casa pode potencializar sua recuperação, já que as cores influenciam na qualidade de vida de seus moradores.

ambiente 01

A cromoterapia é uma ciência que estuda as cores e aplica terapeuticamente suas potencialidades para equilibrar o organismo físico e mental. “Pintar as paredes da casa com a ajuda dessa técnica certamente vai retornar em beneficio para a saúde dos habitantes e acelerar o processo de harmonização”, explica a acupunturista e cromoterapeuta Sabrina Gonsalvez.

Para o naturólogo e cromoterapeuta Guilherme Peniche, ao escolher a cor de cada ambiente, não se deve pensar apenas na estética, mas também no seu lado funcional. Cores quentes nas paredes de um dormitório infantil, por exemplo, certamente vão estimular a criança e por tabela, prejudicar a qualidade de seu sono. Para um quarto de casal, porém, elas são mais do que bem-vindas. O especialista explica que as células do corpo, incluindo as da pele, são fotossensíveis, reagindo a captando as vibrações das cores. Experimente dormir com as cortinas abertas para sentir como você acorda melhor. “A luz da manhã, captada pela pele, envia mensagens ao cérebro, que dispara uma tempestade de neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar avisando que é hora de acordar”, exemplifica o naturólogo.

Não a toa, o poder da cromoterapia não passou despercebido pela indústria de tintas. Angela Chapper, gerente de marketing da Futura Tintas, sempre faz um estudo profundo quando desenvolve uma nova tonalidade, levando em conta as sensações que vai gerar em cada ambiente. Segundo ela, “as cores frias (violeta, índigo e azul) têm um comprimento de onda longo e tendem a relaxar o corpo e diminuir a velocidade do sistema nervoso.

Já as quentes (vermelho, laranja e amarelo) têm o comprimento de onda mais curto, favorecendo o despertar do organismo. O verde e suas tonalidades são neutros e ajudam no equilíbrio. Seu cumprimento de onda é médio.”

Durante essa semana, você terá aqui no blog referencias de em quais partes atuam as cores mais utilizadas na decoração.

Fique ligado!