Cromoterapia – A Cor da Saúde

Estamos iniciando mais um ano, com ele novas ideias, perspectivas, caminhos e ambientes!

Você sabe que o ambiente externo pode interferir no seu bem estar, físico e emocional. Colocando isso em prática, vamos falar um pouco hoje sobre cromoterapia.

Seja qual for o desconforto físico ou emocional, o consultório médico é o melhor e mais curto caminho para o tratamento. Mas a decoração da sua casa pode potencializar sua recuperação, já que as cores influenciam na qualidade de vida de seus moradores.

ambiente 01

A cromoterapia é uma ciência que estuda as cores e aplica terapeuticamente suas potencialidades para equilibrar o organismo físico e mental. “Pintar as paredes da casa com a ajuda dessa técnica certamente vai retornar em beneficio para a saúde dos habitantes e acelerar o processo de harmonização”, explica a acupunturista e cromoterapeuta Sabrina Gonsalvez.

Para o naturólogo e cromoterapeuta Guilherme Peniche, ao escolher a cor de cada ambiente, não se deve pensar apenas na estética, mas também no seu lado funcional. Cores quentes nas paredes de um dormitório infantil, por exemplo, certamente vão estimular a criança e por tabela, prejudicar a qualidade de seu sono. Para um quarto de casal, porém, elas são mais do que bem-vindas. O especialista explica que as células do corpo, incluindo as da pele, são fotossensíveis, reagindo a captando as vibrações das cores. Experimente dormir com as cortinas abertas para sentir como você acorda melhor. “A luz da manhã, captada pela pele, envia mensagens ao cérebro, que dispara uma tempestade de neurotransmissores responsáveis pelo bem-estar avisando que é hora de acordar”, exemplifica o naturólogo.

Não a toa, o poder da cromoterapia não passou despercebido pela indústria de tintas. Angela Chapper, gerente de marketing da Futura Tintas, sempre faz um estudo profundo quando desenvolve uma nova tonalidade, levando em conta as sensações que vai gerar em cada ambiente. Segundo ela, “as cores frias (violeta, índigo e azul) têm um comprimento de onda longo e tendem a relaxar o corpo e diminuir a velocidade do sistema nervoso.

Já as quentes (vermelho, laranja e amarelo) têm o comprimento de onda mais curto, favorecendo o despertar do organismo. O verde e suas tonalidades são neutros e ajudam no equilíbrio. Seu cumprimento de onda é médio.”

Durante essa semana, você terá aqui no blog referencias de em quais partes atuam as cores mais utilizadas na decoração.

Fique ligado!

404